AmpeBr participa do Plano de Desenvolvimento Econômico de Brusque | Notícias | AMPE
AmpeBr participa do Plano de Desenvolvimento Econômico de Brusque
Iniciativa reuniu principais entidades, instituições e lideranças empresariais do município

Como queremos que a cidade de Brusque esteja em termos de desenvolvimento daqui a cinco, dez, ou 15 anos? Como forma de contribuir para este planejamento, foi lançado na manhã desta terça-feira, 10 de setembro, o Plano de Desenvolvimento Econômico de Brusque (Pedem).

O evento, realizado na Unifebe, reuniu mais de 50 pessoas, entre representantes de diversas entidades e instituições do município, além de lideranças empresariais de vários segmentos. O Pedem tem apoio da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) em parceria com a prefeitura e o Sebrae/SC. 
A Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr) marcou presença no evento, representada por seu presidente, Ademir José Jorge, o vice-presidente da entidade, Mauro Schoening, e os diretores Aderbal Montibeller e Silvio Cesar Gonçalves. 

O Pedem
O Plano tem o objetivo de identificar e planejar os eixos estratégicos que promovam o desenvolvimento econômico do município até 2030 e, por consequência, a melhoria da qualidade de vida da população. “Vamos trabalhar os principais setores, que irão dizer como queremos que seja Brusque nos próximos anos. O objetivo é ter uma Brusque cada vez melhor, com foco no empreendedorismo não amador, mas sim profissional, bem como na busca em solucionar os problemas enfrentados pelas principais matrizes econômicas do município”, descreve a consultora do Sebrae/SC, Cláudia Gelosa, que coordenou os trabalhos. 
Ao longo do evento, foram apresentadas as etapas de realização do Pedem em Brusque, bem como um panorama com números da cidade em diversas áreas, como taxa de crescimento, índice de emprego e desemprego, número de empresas, ranking de crescimento, concentração dos empregos, fatores facilitadores e restritivos, além das dez principais atividades econômicas. Os dados apresentados foram elaborados a partir de um diagnóstico do Plano, feito com uma base em indicadores econômicos do município, além de visitas feitas em várias empresas e entidades da cidade, nos mais variados setores.

Eixos definidos
A segunda etapa do evento foi o Seminário de Definição dos Eixos Estratégicos, que estabeleceu as prioridades das principais matrizes econômicas da cidade. Assim, os participantes definiram como os cinco eixos norteadores de Brusque: Têxtil; Confecção; Eletro metalmecânico; Inovação, Tecnologia e Educação; e de Construção Civil. 
A partir disso serão feitas três reuniões de planejamento sobre cada um dos eixos, que serão realizadas até dezembro ou até o início do ano de 2020. “Entendemos que ao planejarmos esses eixos vamos planejar o próprio município, já que esses cinco são os principais impulsionadores do desenvolvimento de Brusque”, detalha Cláudia. 
Após o encerramento dessas 15 reuniões inicia a segunda etapa do Pedem, que é a entrega do documento, seguida do início das práticas das ações de curto prazo do plano. “Dentro do Pedem temos ações de curto, médio e longo prazo. E o Sebrae irá trabalhar como articulador do processo, acompanhando todos esses eixos nessas ações a curto prazo, ao longo do próximo ano”, detalha a consultora do Sebrae/SC. 
A iniciativa pretende fazer com que, a partir do Plano haja uma visão compartilhada das prioridades dos eixos estratégicos, e que as entidades de classe, governos, demais instituições e lideranças se organizem para sua implantação, facilitando a busca de recursos e parcerias. 

Avaliação
O presidente da AmpeBr, Ademir José Jorge avaliou como enriquecedor o Pedem, que contou com a participação efetiva das entidades e lideranças empresariais da cidade. Além disso, Ademir destacou os índices econômicos apresentados na oportunidade, que demonstram a realidade atual do município e o que precisa ser pensado e elaborado para os próximos anos. “Como foi apresentado, a micro e pequena empresa se destaca no número de empregos e empresas em nosso município, e o setor têxtil é um dos destaques também. Sabemos que paralelo a isso temos muitos empregos informais, por isso precisamos trabalhar esses números, melhorar a mão de obra, e atuar em prol da qualificação, geração de renda e desenvolvimento, bem como de qualidade de vida em nosso município.  E sem dúvida o Pedem irá contribuir para toda a classe empreendedora de Brusque, pois irá nortear as nossas empresas e empregos, pensando para o melhor para a nossa cidade”, comentou. 

Garantia de execução a longo prazo
De acordo com o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Wiliam Molina, o Pedem faz parte do macroprojeto ‘Cidade Empreendedora’, que a prefeitura está desenvolvendo em parceria com o Sebrae, e que busca transformar a gestão pública em um processo mais profissional, com mais resultados. Entretanto, no Pedem a prefeitura de Brusque está atuando como coadjuvante, dando apenas suporte ao desenvolvimento do plano. “A prefeitura dará o suporte necessário, sendo as entidades organizadas, com ACIBr, AmpeBr, CDL, sindicados, empresários de diversos segmentos, instituições de ensino, entre outras, as protagonistas desse plano de ação, que no futuro transforme Brusque em uma cidade ainda mais pujante e com qualidade de vida”, comentou. 
Além disso, ao longo da discussão do Pedem também foi comentada a possibilidade de transformar o plano, futuramente, em um Projeto de Lei Municipal, para que assim possa garantir a sua durabilidade. “Temos a concepção de que o que é construído pela sociedade, possa se solidificar, e não ser um plano de governo de quem está no poder. E temos duas formas de fazer isso: construí-lo com os representantes das entidades e empresários, que estão diretamente envolvidos, e que aqui estiveram hoje, e transformar esse plano em lei, através da Câmara de Vereadores, para que ele possa se perpetuar durante os próximos anos e levar Brusque ao patamar que tanto almeja com cidade”, completou o Molina. 

Saiba mais
As próximas reuniões do Pedem, sobre os eixos, estão previstas para serem realizadas nos meses de setembro e outubro. Podem participar representantes da sociedade civil organizada e entidades, de preferência ligadas aos setores que envolvem os eixos. 
“Hoje tivemos 100% de sucesso, sala cheia, vários setores participando, o que mostra o interesse e a preocupação das pessoas pelo futuro do município. Precisamos fazer com que os empresários desses eixos definidos participem, dessas próximas três reuniões, pois são ações que terão impacto direto nas suas empresas, no seu setor, por isso reforçamos o convite para que as entidades, os empresários possam efetivamente contribuir para isso”, apontou a consultora do Sebrae/SC. 

Confira o cronograma:
-Eixo Confecção: dia 24 de setembro, das 8h às 10h30, na Unifebe; 
-Eixo Tecnologia, Inovação e Educação: dia 25 de setembro, das 8h às 10h30, na Unifebe;
-Eixo Eletro metalmecânico: dia 25 de setembro, das 13h30 às 15h30, na Unifebe;
-Eixo Construção Civil: dia 8 de outubro, das 8h às 10h30, no Sinduscon;
-Eixo Têxtil: dia 8 de outubro, das 13h30 às 15h30, na Unifebe.
 

Galeria de fotos