Negócios Internacionais superam expectativas | Notícias | AMPE
Negócios Internacionais superam expectativas
Segunda edição da Rodada Internacional de Negócios foi realizada pela Ampe Brusque, em parceria com o Sebrae/SC, paralelo à 49ª Pronegócio

A 2ª edição da Rodada Internacional de Negócios, realizada pela Ampe Brusque em parceria com o Sebrae/SC, e com as empresas Father e Strateziger, paralelo à 49ª Pronegócio Primavera Verão 2019, superou as expectativas dos organizadores e participantes. O evento que é fruto de um projeto de internacionalização contou com a presença de lojistas vindos da Argentina, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Uruguai, Costa Rica e Espanha. Para a compradora da Bolívia, Mariana Zambrana, a Rodada é muito organizada e possibilita uma conexão de compradores diretamente com o fabricante dos produtos, o que facilita as negociações. “Além da qualidade, encontramos um grande mix de produtos para levar para qualquer mercado, e isso é muito bacana”, observa Mariana.

O fornecedor Benjamin Minatto, que é proprietário da Maryssil, de Joinville, salienta que a Rodada Internacional proporciona a abertura de novos clientes de exportação. “Participamos da Pronegócio há 18 anos e essa experiência veio a somar. Nossa empresa participa de feiras internacionais e já trabalha com exportação há oito anos. A Rússia é nosso maior consumidor de exportação e essa rodada está possibilitando fazer contato com compradores de outros países que ainda não trabalhamos e abrir novos clientes. Sozinho a gente vai mais rápido e em grupo se vai mais longe. A prova disso é que a Pronegócio é uma referência e estamos muito satisfeitos em fazer parte disso”, avalia o empresário.

O consultor comercial da empresa Sigosta, Marco Demetri, também de Joinville, participa da Pronegócio há quatro anos e esteve presente na primeira experiência de Rodada Internacional realizada junto a 47ª Pronegócio. “Em novembro de 2018, tivemos uma excelente oportunidade, onde iniciamos contatos com compradores de países como Bolívia, Paraguai e Uruguai, e tiramos alguns pedidos. O produto já foi entregue, teve boa aceitação e agora estamos fechando novos pedidos. É uma maravilha essa oportunidade de todos os outros fornecedores poderem exportar nesta Rodada Internacional. A Pronegócio serve como uma vitrine para a empresa e é muito positivo estar presente no mercado internacional também”, considera Marco.

Alexandre Hable da Head Free, de Mafra, destaca a importância de participar da Rodada Internacional de Negócios. “Nesta segunda edição estamos tendo retorno dos primeiros pedidos vendidos no ano passado e é muito positivo participar do mercado internacional, porque além de aprendermos bastante com o projeto de exportação promovido pela AmpeBr e pelo Sebrae, vamos aperfeiçoando os negócios. A exigência dos compradores de exportação é maior e acaba elevando o nível de qualidade da empresa. Está sendo muito bom fazer parte desse processo, e creio que logo, as vendas internacionais vão representar uma porcentagem significativa do faturamento”, declara o fornecedor.

Outro vendedor satisfeito com a experiência de negociar com o mercado internacional, é Marcos Speck de Freitas, da Banana Black, de Araranguá. “Participamos da Pronegócio há cinco anos e aqui temos a oportunidade de levar nossos produtos para outras regiões do Brasil e agora, para outros países. A exportação ainda é vista com receito por muitos fornecedores, mas enxergamos nela uma nova oportunidade de negócio e estamos contentes com o resultado que vem sendo obtido. Aliás, gostaria de parabenizar a diretoria da AmpeBr pelo empenho em fazer um evento cada vez melhor, agora com a Rodada Internacional também. Sabemos o quando é desafiador trazer compradores a cada edição e a AmpeBr está de parabéns”, observa Marcos.

 

Sucesso

O sucesso da 2ª Rodada Internacional é comemorado pelo diretor de Exportação da AmpeBr, Marco Ebele. “Nesta edição recebemos 32 empresas de oito países da América do Sul, América Latina e Europa, e fizemos um trabalho diferenciado com os fornecedores, onde foi aberta a possibilidade de todos os participantes da Pronegócio fazerem negociações com o mercado internacional. Contamos com o apoio da empresa Strateziger, que ajuda a preparar os fornecedores para lidar com o mercado internacional, e com a empresa Father que é quem faz a prospecção e traz os clientes, e também auxilia na formulação do preço, na logística para despachar os pedidos e dá um suporte de forma geral, para que as negociações aconteçam. Percebemos que os lojistas ficaram muito satisfeitos, pois vêm em busca de produtos de qualidade e aqui encontraram uma grande variedade. O feedback que tivemos dos vendedores e compradores foi muito positivo e a ideia é continuar realizando a Rodada Internacional. Em agosto devemos ter uma nova edição. O Sebrae/SC é nosso grande parceiro e vamos continuar buscando parcerias e desenvolvendo projetos para garantir a continuidade da Rodada Internacional”, explica Marco.

O coordenador regional do Sebrae, Alcides Sgrott, reforça que a Rodada Internacional é fruto de um trabalho iniciado pelo Núcleo de Exportação da AmpeBr, que visa ampliar o leque de vendas com o mercado internacional, principalmente, com países vizinhos ao Brasil. “São produtos de ótima qualidade, diferenciados e nossas empresas, com certeza, têm condições de suprir a necessidade desses lojistas. O Sebrae sempre foi parceiro e vai continuar sendo. Estamos elaborando um novo projeto direcionado a exportação, para capacitar, orientar, possibilitar acesso ao mercado internacional. Vamos analisar qual a melhor forma de dar continuidade a esse trabalho, mas uma das bandeiras do Sebrae, é fomentar a exportação no Estado”, descreve Alcides.

A diretora da Father, Sheyla Patrícia Pereira, também avalia a Rodada como positiva. “Não tem comparação com a primeira experiência que fizemos em 2018. Tomou uma proporção bem maior e a tendência é continuar evoluindo. Tivemos clientes que vieram fazer estudo e ficaram encantados com as possibilidades que têm no Brasil. Exportação é um processo lento, que vai sendo construído aos poucos. Alguns fornecedores inicialmente ficaram receosos em participar, mas logo vão se adequando a realidade. É uma satisfação para a Father ser parceira da AmpeBr e do Sebrae/SC no evento e certamente, é uma iniciativa que vai se consolidando a cada edição”, considera Sheyla. 

Para o presidente da AmpeBr, Ademir José Jorge, foi uma grata surpresa o número de empresas internacionais participando da Rodada. “Nesta edição tivemos a novidade de abrir a oportunidade para todos os segmentos exportarem e tivemos muitas negociações firmadas entre fornecedores catarinenses e o mercado internacional. Agradecemos a parceria do Sebrae/SC, e das empresas Father e Strateziger que nos dão o suporte necessário para a Rodada acontecer”, conclui Ademir.