Palestra ‘Friozinho 2020’, com Renata Abranchs, reúne 400 pessoas | Notícias | AMPE
Palestra ‘Friozinho 2020’, com Renata Abranchs, reúne 400 pessoas
Evento fez parte da programação da 50ª Pronegócio

Como parte da programação especial da 50ª Pronegócio, a Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e região (AmpeBr), em parceria com o Thomzen Bureau Créative, promoveu na noite de quarta-feira, 21 de agosto, a palestra ‘Friozinho 2020’, com a renomada estilista brasileira Renata Abranchs.

O evento, realizado em um espaço montado no Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof, contou com a presença de mais de 400 pessoas, entre compradores de todo o país e fabricantes de Santa Catarina, participantes da rodada, além de parceiros e convidados, que conheceram mais sobre algumas das principais tendências do Inverno 2020.

 

Visita

Antes do início da palestra, Renata foi recebida pelos diretores da AmpeBr e visitou toda a estrutura da 50ª Pronegócio, onde conheceu o showroom, o sistema próprio, os boxes de negociações, bem como conversou com compradores e vendedores presentes na oportunidade. Para ela, um evento com o dinamismo e organização como a rodada de negócio da AmpeBr é inovador e promissor no cenário de moda e confecção do país, além de ser de grande importância para Santa Catarina, em especial para o Vale do Itajaí. “Fiquei muito feliz em perceber a preocupação da AmpeBr em nivelar todas as marcas, em oferecer a elas as mesmas chances e oportunidades de vendas. É um ambiente muito favorável para o encontro e que tem um cuidado muito grande com a integridade dessas marcas e negócios. Sem dúvida é uma rodada que olha com cuidado para essa relação entre o criador e comprador, sem contar na experiência que o evento proporciona a quem participa. Desejo muitas edições ao longo dos próximos anos para a Pronegócio e que a cadeia de valor da moda de Santa Catarina cresça e se fortaleza cada vez mais, pois aqui, sem dúvida é um núcleo onde coisas incríveis acontecem”, declarou.

 

Inspiração e tradução para a moda

Em seguida, de forma dinâmica e interativa, Renata teve um bate-papo com o público e trouxe o conceito de ‘menos tendência e mais essência’, do qual trabalha.

Atuando de forma intensa nas empresas no processo de branding, na construção e gestão das marcas, a estilista ressaltou a importância do processo de identidade e a necessidade, cada vez maior, das empresas buscarem o seu diferencial. “Uma empresa precisa se conhecer bem, saber quais são suas vocações, para qual público produz, entender suas limitações, para conseguir filtrar as tendências e ver o que é mais interessante para traduzir para sua linguagem própria e intransferível. Assim temos marcas mais autorais, que menos copiam, que respeitam propriedade intelectual e se empoderam. Sem dúvida, marcas e negócios sem propósito não sobreviverão nos próximos anos”, destacou.

Segundo ela, desta forma as empresas passam a traduzir a moda em produtos mais assertivos e inovadores, para cada público-alvo. “As tendências são orientadores de uma grande e importante indústria, de um setor que é o segundo que mais emprega em nosso país. E é importante caminhamos com foco, entendendo os comportamentos, os movimentos sociais nacionais e mundiais, sobre o que as pessoas estão falando, ou querendo falar, enfim, tudo isso se transforma em design, em projetos de loja, em cores, em experiência de consumo, em coleções como um todo, e em modelos de negócios que estão mudando a sua forma de atuar, de comprar, vender, fabricar”, detalhou.

 

Em alta

Ao longo do bate-papo, o público conferiu algumas das tendências do Inverno 2020 e o contexto de inspiração de algumas delas. Divididos em quatro macro temas, a estilista trouxe características que estarão em alta, como a volta do vintage e das peças de brechó, a força do color blocking, com destaque para a cor pink e roxo, alfaiataria com blazers oversize, o animal print em outras cores, entre outros, além de roupas e tecidos inovadores e inteligentes, com tecnologia e design diferenciados.

A influência de movimentos artísticos e sociais, também se mostram traduzidas nas principais tendências do Inverno 2020, desde coleções inspiradas em causas ambientais, no street wear, até o empoderamento e liderança feminina, e movimentos culturais do país.

Por fim, Renata elogiou a iniciativa da AmpeBr, em poder reunir compradores e fabricantes, para que haja um entendimento do que será criado e ao mesmo tempo vendido nas próximas coleções. “Tenho quase 22 anos de carreira e percebo que há um distanciamento muito grande entre quem pesquisa tendências e está envolvido com o processo industrial e a pessoa que vai comprar. Geralmente quem pesquisa tendências tem de seis meses a um ano de preparo, de estudos de comportamento, de cores, no desenvolvimento de estampas. E, na hora de vender, se o público que irá comprar não estiver educado ou reeducado seu olhar para as novas correntes estéticas e de design, fica mais difícil de se vender. E essa foi uma grande oportunidade de colocar todo mundo à par. Apensar de esta ser uma edição da Pronegócio de Alto Verão, os compradores e desenvolvedores já tiveram acesso ao mesmo conteúdo, e daqui a três meses terão a mesma linguagem e a mesma perspectiva sobre a moda, do que foi conversado aqui, o que é muito interessante”, completou.

 

Inovação

Para o presidente da AmpeBr, Ademir José Jorge, a palestra de Renata Abranchs foi mais uma inovação da entidade, que reuniu compradores, vendedores e convidados para troca de conhecimento sobre moda. “Foi um projeto audacioso que deu muito certo, com orientações sobre o Inverno 2020. Os compradores de todo o país que estão participando da Pronegócio tiveram a oportunidade de ouvir essas orientações, já que eles precisam desse conhecimento para posteriormente comprar produtos mais assertivos. Da mesma forma, os nossos fabricantes podem começar a se preparar para a nova estação. A diretoria da AmpeBr ficou muito feliz com essa parceria e temos certeza que com essa e demais ações promovidas pela entidade, vamos ter bons resultados nas negociações nas próximas rodadas”, afirmou.

 

Saiba mais

A 50ª Pronegócio vai até sexta-feira, 23 de agosto, no Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof. O evento conta com mais de 350 empresas compradoras de todo o Brasil, e com 180 segmentos com produtos dos setores feminino, masculino e infantil. Paralelo ao evento também acontece a 3ª Rodada Internacional de Negócios, com a presença de 30 empresas de oito países da América do Sul e Central. 

 “Tivemos quatro dias de casa cheia, com grande movimentação de negócios e de compradores. Os vendedores estão muito felizes, estamos com números superiores a mesma edição desta rodada em 2018 e esperamos alcançar 1 milhão de peças negociadas nesta 50ª edição da Pronegócio”, complementou Ademir.

A Pronegócio é uma realização da AmpeBr em parceria com o Sebrae/SC.

Galeria de fotos