Rodada de oportunidades | Notícias | AMPE
Rodada de oportunidades
A 49ª Pronegócio e a 2ª Rodada Internacional de Negócios chegaram ao fim na noite da última sexta-feira, 17 de maio, com um resultado interessante de negócios e um recorde no número de compradores

Cinco dias de intensas negociações. Mais de 50 horas de atendimento. Cerca de 1300 pessoas envolvidas. A 49ª Pronegócio e a 2ª Rodada Internacional de Negócios realizadas pela Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região em parceria com o Sebrae/SC chegaram ao fim na noite da última sexta-feira, 17 de maio, com um resultado interessante de negócios e um recorde no número de compradores.

Realizada no Pavilhão da Fenarreco em Brusque desde o dia 13 de maio, a rodada de negócios de confecção reuniu quase 400 empresas compradoras de diversas partes do Brasil, além de clientes de outros países através da Rodada Internacional de Negócios. “Aproximadamente 900 compradores participaram desta rodada, representando as quase 400 empresas que trouxemos para o evento. Com isso, tivemos uma grande movimentação nos cinco dias de Pronegócio, e também da rodada internacional, que superou nossas expectativas quanto ao número de clientes. Não chegamos à meta que tínhamos lançado em vendas de peças nesses cinco dias de evento, mas vamos alcançá-la nos próximos dias, já que as grandes redes de lojas e magazines ainda passarão seus pedidos ao longo da semana”, revela o presidente da AmpeBr, Ademir José Jorge.

O resultado das vendas, conforme o presidente, se dá diante do momento político e econômico pelo qual o país passa, e também pelo clima, que influencia diretamente nas vendas ao consumidor. “Ainda existe uma preocupação, uma instabilidade política e econômica no país, e isso reflete diretamente na hora da compra, da negociação. Há uma expectativa quanto à Reforma da Previdência, que ainda não foi aprovada e isso trava um pouco o lado econômico também. Outro fator que não ajudou o comprador a vir mais motivado foi o clima, o frio não veio. Pudemos observar que a falta do frio prejudicou a venda deles, em suas lojas. Então eles vêm com um estoque alto de inverno e com um caixa menor, consequentemente a compra é menor na hora de fechar os pedidos da coleção de verão. Mas ainda assim estamos contentes com todo o trabalho realizado e com o resultado alcançado”, enfatiza Ademir.

 

Coleções surpreendem

Alberi Fernandes de Andrade é um cliente antigo da Pronegócio. Dos 22 anos de existência da rodada, pelo menos em 15 anos consecutivos ele participou. Vindo de Itaqui, no Rio Grande do Sul, Alberi costuma adquirir os segmentos feminino, masculino e infantil na Pronegócio, para sua loja Andrade Tênis. Nesta rodada, ele conta fez excelentes negócios, e está otimista com as vendas das coleções adquiridas durante o verão. “Normalmente viemos em duas rodadas no ano, temos lojas exclusivas de infantil, lojas de masculino e feminino. Nesta edição percebi que os fornecedores inovaram bastante, apresentaram coleções bem modernas e eu gostei muito. Eles ousaram, colocaram moda mesmo nos looks que apresentaram. E isso é muito importante, pois saímos daqui otimistas no resultado que teremos com as vendas. Geralmente tudo o que compramos aqui, vendemos muito bem. A ideia é surpreender nossos clientes e a Pronegócio nos oportuniza isto”, garante o empresário.

Alberi destaca a organização da rodada como um aspecto extremamente positivo do evento, somada à agilidade dos atendimentos e melhorias no layout. Opinião semelhante é a de Jerry Amelini, da empresa Comercial JE Rosa, de Concórdia-SC, que há quatro anos passou a vir na Pronegócio em Brusque.  “A rodada está melhorando a cada ano e é uma oportunidade que temos de conhecer fornecedores que muitas vezes não conseguimos chegar. Aqui temos estas fábricas todas disponíveis em um mesmo lugar. Avalio como positiva esta rodada, foi uma das melhores que já participei. O evento é sempre muito organizado e está cada vez mais ágil”, revela.

Já Marli aparecida Ribeiro Toledo, da empresa Toledo Confecções Bebê e Cia de Uberaba/MG, participou da rodada após cinco anos da primeira visita a Brusque, diante da oportunidade de firmar novas parcerias com fabricantes de Santa Catarina. “Infelizmente, diante da crise, muitos de nossos fornecedores acabaram encerrando suas atividades. Como eu conheci a Pronegócio há alguns anos, resolvi voltar com o objetivo de buscar novos fabricantes, novas marcas. Compro somente o setor infantil e fiquei muito feliz com as coleções apresentadas. O evento é muito organizado, a qualidade do atendimento é nota máxima, o hotel, o almoço, tudo aqui é muito bom. Embora esta rodada tenha sido mais para fazer contatos, já tenho como meta voltar na próxima edição”, comenta.

Segundo o presidente da AmpeBr, a percepção dos clientes a respeito das coleções apresentadas durante a 49ª Pronegócio, é sinal de todo o trabalho realizado pelos fabricantes, que veem também no evento, uma grande oportunidade de lançarem seus produtos e efetivamente garantirem um bom resultado nas vendas. “A Pronegócio acaba sendo um termômetro, já que aqui os fabricantes lançam suas coleções e diante das negociações realizadas, conseguem medir se acertaram na proposta apresentada. Percebemos que nossos fabricantes estão se aperfeiçoando cada vez mais através pesquisas, verificando as tendências, pois sabem da importância de serem assertivos em suas coleções, estarem com o produto certo no momento certo. Inclusive a AmpeBr ajuda muito com as palestras que promove sobre tendências de moda, sempre antes das rodadas”, avalia.

A cada edição da rodada de negócios, aproximadamente 100 pessoas são contratadas para atuar no evento, desde equipes de staff, limpeza, segurança e alimentação. “O objetivo é que os nossos associados e as empresas que participam tenham um bom resultado em vendas e que o comprador se sinta bem em estar aqui e faça boas negociações”, complementa o presidente da AmpeBr.